Campeão do ONE Championship, Roger Gracie anuncia aposentadoria do MMA

Três meses depois de se aposentar do jiu-jitsu, Roger Gracie decidiu pendurar as luvas de MMA também.

Gracie competiu no MMA pela última vez em maio de 2016, quando submeteu Michal Pasternak no primeiro round tornando-se campeão meio-pesado do ONE Championship. O Gracie deixa o esporte com um recorde de 8-2.

“Eu decidi parar porque não achei que a MMA me motivasse o suficiente para continuar me dedicando 100 por cento à vida de um atleta”, disse Gracie a MMA Fighting. “Eu gostei, foi um grande prazer fazer essas 10 lutas da MMA, mas não tenho outras ambições. Acabei de completar 36 anos. Nunca quis competir mais do que 38, e não há muito mais a conquistar no MMA, algo que mudaria minha carreira.

“Acabei de terminar minha carreira em um nível alto. Eu teria mais que perder do que ganhar se eu continuasse lutando. Se eu tivesse a mesma paixão na MMA, como eu tinha no jiu-jitsu, eu continuaria, mas a única motivação que me manteria no MMA era o dinheiro, e eu estou contra fazer algo concentrando-se apenas no dinheiro. Acho que não me doaria 100% desse jeito, então eu decidi aposentar-me e me concentrar em outras coisas da minha vida “.

O brasileiro de 36 anos, indiscutivelmente o maior competidor da história do jiu-jitsu, conquistou 10 títulos mundiais da IBJJF e três títulos ADCC (duas medalhas de ouro em 2005 e um título superior em 2007). Ele se aposentou da competição jiu-jitsu depois de atrapalhar Marcus “Buchecha” Almeida no Gracie Pro em julho desse ano.

Gracie iniciou sua carreira no MMA em 2006, e mais tarde assinou com o Strikeforce. Venceu duas vezes por finalização, Kevin Randleman e Trevor Prangley antes de sofrer sua primeira derrota no MMA pelas mãos de “King Mo” Lawal.

Desceu para o peso-médio em 2012, batendo Keith Jardine e Anthony Smith sob a bandeira Strikeforce antes de se juntar ao UFC. Gracie perdeu uma decisão para Tim Kennedy em sua primeira e única luta no Octagon.

Gracie retornaria à ação 17 meses depois, voltando para a divisão dos pesos-pesados ​​e derrubando James McSweeney em sua estréia no ONE Championship. Após uma longa pausa na carreira, Gracie voltou e venceu Pasternak na qual se tornaria sua luta final pelo MMA.

“A luta mais especial para mim foi que eu ganhei o cinto”, disse Gracie. “Foi uma ótima luta, uma excelente luta e ganhei um cinto. Isso é algo extra, mais do que apenas ganhar. Você é o campeão dessa divisão, então foi um bom sentimento “.

“Estou super feliz com minha carreira”, continuou ele. “Eu lutei 10 lutas, enfrentei vários grandes oponentes, grandes nomes, e consegui colocar excelentes lutas. Foi uma experiência legal lutar MMA. É completamente diferente do jiu-jitsu que competi toda a minha vida. Foi um sentimento especial seguir o caminho da família Gracie. Eu vi meus primos e tios lutando contra MMA desde que eu era criança e sabia que o caminho de Gracie era lutar contra jiu-jitsu e MMA “.

 

Fonte: www.mmafighting.com/

Share this post

ApolloMarcelo

Pai do Ric, Diretor de Arte, Faixa-roxa de Jiu-Jitsu, Matador de Orcs e Administrador de um site sobre MMA 😎

No comments

Add yours