UFC

Vídeo: Luta completa Joanna Jedrzejczyk vs. Claudia Gadelha 2 – TUF 23 Finale

Joanna Jedrzejczyk prometeu e cumpriu: na madrugada deste sábado (08), em Las Vegas, na luta principal do TUF Finale 23, derrotou a brasileira Claudia Gadelha por decisão unânime dos árbitros (48-46, 48-45, 48-46) e manteve o título peso palha do UFC.

O resultado mantém o Brasil sem nenhum cinturão na franquia, fato que não ocorria há quase 10 anos. Rafael dos Anjos, na última sexta-feira, perdeu para Eddie Alvarez o título peso leve.

A luta começou com vantagem para Gadelha: em menos de 10 segundos, a brasileira já havia levado a rival a um knockdown, com bomba de canhota. Nos dois primeiros rounds, ela pressionou Joanna no clinch e no jogo de chão. O problema é que Cláudia gastou muita energia no processo.

Como de costume, a polonesa cresceu ao longo do embate. Gadelha, sem gás, não ditou mais o ritmo e aceitou a trocação – especialidade da rival. Pior para ela. Joanna combinou ataques nas pernas com golpes variados no rosto e dominou os três assaltos finais. A brasileira estava nitidamente sem fôlego.

Destaque para cruzado de mão esquerda da campeã no quarto período, em contragolpe, que fez a brasileira balançar.

Gadelha e Joanna esquentaram o combate com provocações durante edição norte-americana do reality show The Ultimate Fighter, no qual cada uma foi treinadora de uma equipe. O bate-boca foi intenso a ponto de Dana White, presidente do Ultimate, afirmar jamais ter visto uma rivalidade tão acirrada antes de um duelo da franquia.

O desentendimento entre elas vem desde dezembro de 2014, quando se enfrentaram pela primeira vez: a polonesa venceu por decisão dividida – e polêmica.

A despeito da rivalidade, as duas foram cordiais no fim do duelo. Joanna, aliás, até pediu uma trégua nas brigas. “Eu sabia que seria uma luta difícil. Ela é uma número um, mas eu sou a campeã. Tenho muito respeito por você, Gadelha, espero que nossa rivalidade tenha ficado no passado”, disse, ainda no octógono.

A brasileira retrucou dizendo que o mais importante é lutar para os fãs, e que se houver respeito entre as partes, então haverá trégua.

O mau momento do Brasil no Ultimate pode terminar ainda na madrugada deste domingo (10). José Aldo irá ao octógono do UFC 200 para disputa de título interino peso pena com Frankie Edgar, e Amanda Nunes desafiará Miesha Tate, campeã peso galo feminino.

Imagens: Getty Images

Fonte: esporte.uol.com.br

Share this post

ApolloMarcelo

Pai do Ric, Diretor de Arte, Faixa-roxa de Jiu-Jitsu, Matador de Orcs e Administrador de um site sobre MMA 😎

No comments

Add yours